Bijuteria, beijos teria o ouro de tolo.

O beijo já foi dado o sonho já existiu os planos foram alçados,

a mascara caiu.

O Tempo despendido dispensa qualquer comentário,

quando o amor já se foi, pensa que és o otário, a vida é assim,

aprendizado puro, quantos murros, quantos sussurros, idealizados,

e o amor pensando que é o único e não o contrario percebes que se foi,

sempre deixando os comentários, segue alguns..

Para que o amor? para que o candelabro, para que as velas e as luzes, se

escondes dentro de um relicário, prisão seria ou a ilusão da posse, do

sentir e do ser seu, o céu não é seu, o que é seu beleléu?

O que pensou o que sonhou o que sentiu os beijos alçados, o suor salgado, o ideal doce o resto amargo…

isso é seu pobre coitado, o coito foi feito um bocado para que? para um bom bocado, bom de boca o coitado, sofrendo agora com o resultado de achar que era o amor, eu digo e repito…Não….não é o amor, o amor não é assim, me vendi e fui comprado todos os dias açoitado,

assaltado e enganado pelo PRÓPRIO CORAÇÃO,  filha da puta és tú..

Fácil colocar a culpa no coração muito fácil, mas foi o que sobrou do triste e nefasto momento de dor, que acomete todo sonhador…

Acorda…acorda…acorda…vamos levante, acorda…( se enforcou )

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *