Buraco negro, sem companheira

A importância da companhia de quem esta com você ao lado, como isso é importante, só sabemos disso quando não temos mais alguém junto a nós.

Os nós da vida são plural do EU, simples assim.

O céu necessita ser mais visto, olhado, precisamos de olhar para o alto, e menos para baixo, com o lado vazio, não se completa a equação.

A tristeza da solidão e´medida quando ganhamos todas as discussões e argumentos e ficamos só com a certeza de um bom combate, hora de tirar as armaduras que nós protege e sentirmos a água escorrer em nosso corpo, banhos e mais banhos com os olhos fechados, escutando a nossa mente.

A doença da alma, o não saber relacionar e o não abrir mão te faz ganhador e uma solidão.

Na solidão tudo fica negro o grande buraco negro da galáxia se instala em sua mente, e a constelação de Eus mesmus…se cria, em todos os lugares pelos céus.

União de dois opostos, não existira, como escolher a companhia, pelo sorriso, pelo dinheiro, pelo gosto, pelo companheirismo, pelo sexo, etc etc..

A tônica que os DISPOSTOS, se atraem é real, mas dispostos a que?

Dez carta, Descartes, Platão, descarte, e serás descartado, jogue fora a dama que compras um valete de paus, cartas e mais cartas, a vida é um jogo idiota e quem joga sempre acaba GANHANDO, isso mesmo, saber jogar é a grande coisa de se viver bem a dois.

Os que amam, enfiam os pés pelas mãos e pagam para ver qualquer jogo, se tem blefe melhor ainda.

Deus não joga dados, nesse caso o melhor jogo é Paciência.

Corta o morto…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *