Coração Bandido

O que é o homem? Uma molécula de carbono no universo.
Tudo vibra, tudo pulsa, nada é estático batimentos do coração.
Hora no lodo, hora para o todo ora no concavo e ora no convexo.
Quais os pedidos e oferendas que, ação impetrar, oração?

Do esgoto fétido ao perfume desconcertante gravado na existência.
Como ser resiliente sem ter um surto psicológico? resiliência necessito.
Do atrito dos cílios, em seus cílios, mistura de halitos, e sopro.
Pupilas refletoras do sentimento interno da esperança e insistência.
Insistir até quando a respiração ficar ofegante e sinto o todo, apneia.

Um dia uma noite e o contraste nos poros, o suor trocado pela lagrima
A noite que já se fez dia, a esperança que se faz vida, sem lamentação.
O nó que desata e o ar que flui, o peito que abre as artérias da vida.
Simples como o bater da asa da borboleta, que horas vira furacão.
Efeitos da sincronicidade do sentir, mais do que o penar fruto da estação

Que sempre seja regado, sem prostituição ou qualquer outro pesamento
Somente o sentimento de ser um, assim como tudo é, com mansidão,
Pairemos e paremos sobre tudo, que as águas sejam mansas como rio
Que na superfície seja assim, mas que na profundidade seja agitada,
Perpetuo da sua forma de ser, vivo na forma de olhar e eterno no amar.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *