Coração rasgado.

Separados estamos nessa fase.

Essa frase queria longe de nós. E você mais perto.

Sinto tem horas que a distancia aproxima-nos mais e mais.

Mas em outras te sinto bem menos próxima.

Nessa estrada da vida. Tem dias que fico sem chão.

Dê-me uma pista do seu paradeiro, que eu corro para te buscar.

Ocorre com você também? Estou próximo do fim.

Ou seria somente o começo das dores?

Vou olhar em seus olhos e dizer, veja só:

Estamos “enrolados”. Vê se acorda.

Somos mesmos “nós cegos”. Só você que não vê.

Ou ata ou desata deixe de seguir scripts.

Siga os ditames de seu coração nesse romance.

Qual será o seu próximo lance? Deixe de jogar.

Vou dar a minha ultima cartada.

-Amor, escrevo essa singela carta para dizer que te amo.

Não sou poeta, mas você é minha musa.

Coloquei meu perfume no papel o seu não saiu da minha mente.

Minhas lágrimas sobre a tinta, o seu suor se confunde com minha saliva.

Seus abraços são inesquecíveis o seu sorriso único.

Sinto seus beijos seu gozo.

Pensando bem eu já te tenho.

Foi lá e rasgou a carta, afinal de contas não era poeta mesmo.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *