Excrementos

Tutankhamon, câmara funerária, minhas deusas Ísis, Néftis, Neit e Selket. 
Meus quatro cantos, teria sido eu também afetado pela sua praga? 
Sarcófago da existência. 
Hoje o amor morreu?.isso mesmo o amor também morre, se existiu.
Se não existiu, não pode morrer, nas galaxias e nos buracos negros, não se fala nisso, então o por que da importância? 
Uma troca justa, não falar neles e eles não falam no amor, ficou mais fácil
Um não existe para o outro, um verme existe no lixo, somente no lixo, e alguns ainda andam, e sobrevivem, da caridade de quem me desta.
É assim a vida, uma molécula de carbono, fala, sente, mente, e morre.
Touradas, carroças, mulheres arrastadas, câncer, traição, carne e pus,
Gangrenas do ser, amputação dos orgaos , órgão da igreja, pintado na parede, sem som, sem vida, querendo trazer esperança, mas não.
Hemorragias na boca, são iguais palavras ditadas são como navalhas na carne, que alguns comem, canibais do ser, dentro desse caldeirão alquímico.
Sal, para purificar, sol para purificar, talha de barro para purificar, esgoto da existência, na podridão existe vida, na morte existe vida, reciclagem da impermanência, aurora boreal das trevas. Corvos do decimo plano, negritude vampiresca da sétima vértebra, cachorros voltando ao vomito.
Regurgitar de promessas, acidez da perpetuação do ser.
Entranhas carcomida pelo sonho do palhaço, que sou eu.
Que faz os outros sorrir e proporciona a desgraça em todos os planos.
Seriam doze os planos? Mandalas já diziam? Osirion foi minha morada?
Se fizer hoje a minha autopsia, a causa morte sera simples e não se encontrara, pois, morreu o AMOR. E só quem sente sabe.
Com certeza vivi no Egito, autopsia só se faz de quem vive não de quem vegeta…Areias do deserto, cactus na sepultura.Espinhos na noite.
Fezes excrementos de procissão que saiu e esta voltando, Boa morte.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *