Frasqueirinha a domadora

Como pode a mãe dessa menina não mandou sapatos, como agora levarei essa guria até a cidade?

-Escuta voce não trouxe nada mais do que essas sapatilhas de ballet, e essas sandálias  de dedo? Onde sua mãe esta com a cabeça de mandar você para cá sem um sapato ou uma botininha? Vamos assim mesmo suba ai na charrete, mas vc vai de sapatilha?

Sim vó eu vou, quero chegar lá e treinar um pouco, mas treinar o que menina? Lá tem a praça e quero mostrar para todos que estudo ballet…

Eita menina exibida…

No caminho aquela égua branca vai em passos cadenciados rumo a cidade para fazer compras no armazém, e outros lugares, sempre vai com a charrete pois a netinha e mais a sua irmã gostam de andar por aquela estrada chacoalhando de um lado para o outro, quase sempre tem que parar para fazer xixi, a menininha com cabelo de corda amarrado feito a própria crina da égua que toda hora que para olha para trás como já pensando la vai a mocinha novamente fazer xixi, que coisa parece que tem a torneirinha  frouxa.

Logo sobe novamente na charrete com aquele sorriso no rosto e fala:

-CABEI…

A distancia não é muito grande e da para a danadinha sempre “pilotar” a charrete novamente quem não gosta muito e´a eguinha que sabe quando a desmioladinha pega as rédeas não para de levantar e abaixar, puxando para trás, mandando beijos para a égua andar mais de pressa.

Logo que chegaram a cidade a vó e as duas foram descendo e como de costume a vó amarra a égua em um mourão de cerca e vai até a mercearia comprar mantimentos, as duas saem um pouco de lado da avó e se posicionam em um lugar descampado par treinar os passos de Ballet e é nesse momento que um maribondo parece picar a égua e ela sai correndo desamarrando assim o laço que a avó só deixava ali como que se estivesse amarrado, mas a égua era tão mansa que não precisava amarrar, mas naquele momento todos gritavam pega a charrete, pega a  égua enlouqueceu…e não e´que a menininha olhando aquela situação seu a volta correndo e no outro lado da rua entra na frente da charrete levantando os  braços e imediatamente a égua para e todos ficaram sem entender nada…como que aquela garotinha gordinha com cabelos amarrados em trança parecendo corda parou aquele animal em disparada…a vó chega correndo e fala:

Menina vc ficou louca? vc realmente não tem juízo…em tempo de te passar por cima essa égua com toda a charrete uma hora dessas estaria morta…

Depois de muito tempo pensando acredito que a égua ao ver a menininha ali na frente pensou, virxhi ela já fez xixi e agora quer subir na charrete…não da para chamar de mala esse menininha por que e´bem pequena então a “frasqueirinha” ficou conhecida em toda região como a bailarina que adestrava cavalos…e o nome da égua mudou para Cisne Negro, hehehe…hoje os que não conhecem ficam intrigados com esse nome égua com nome de Cisne…´somente a vó Maria mesmo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *