levitando no universo das emoções.

Viver a plenitude da fé, ou viver confiando em energias que te sustentam, viver no vácuo, viver no buraco negro do ser, e encontrar do outro lado ou no caminho a sustentação da sua vida, alguns apregoam isso a o Deus ou aos santos, ou a o cosmo relacionam com a graça divina etc.

Já ficaram boiando na piscina ou no mar? então conseguem traduzir a mesma sensação ou relacionar com aspectos de sua vida? É assim que me sinto hoje, levitando no universo de tudo, das emoções.

O caminho pedregoso, caminhar nesse caminho envolve deixar quase que tudo que existe no mundo para o  lado, necessário fazer uma abertura estilo Moisés, abrindo para um lado pessoas coisas, desejos, anseios ego, sociedade, pensamentos sem noção, falta de entendimento e abrir mão de tudo e aguardar o que comanda tudo isso se comunicar.

Para se chegar a tanto é muito complicado, envolve a sua loucura, a sua depressão, as suas lágrimas o seu caminhar solitário o seu esquecimento de tudo e de todos, ficando você sendo usado ainda por pessoas e você se deixando ser usado até a ruptura com tudo.

Nesse processo você vai mais para o inferno, você se vê fazendo coisas e aceitando coisas que seu ego nunca aceitaria ou o  seu caráter, você se transforma em uma pessoa assim como o diabo, a prostituta, você, perde o caráter, perde tudo, descobre que o seu limite e´o amor verdadeiro, não o amor Eros, ou o ágape ou sei qual deles…

Penso que fico e estou em órbita do que temos aqui no nosso sistema, orbitando em meio ao mar de lama e de fezes que esta nesse plano, o que tenta disfarçar e se fazer o contrario, engana a todos, mas não mais a mim.

Homens, mulheres sacerdotes, presidentes, família, sociedade, nação, todos, com os pés fincados, mas as ações e o bom e o sublime estão escondidos nesses destroços que somos, uma viagem um mergulho na imensidão do baixo, do nosso próprio ser.

Dentro disso tudo tenho sido mantido, dentro dessa colher, com fogo em baixo para retirar minhas impurezas, o de lapidar de um diamante, digamos, que nada mais do aspectos de anos de caráter corrompido pelo dinheiro e pela prostituição de nossos sentimentos, hoje vivo assim flutuando nesse mar de lama, o mar sim é verdadeiro o sol sim é verdadeiro, a dor do peito sim é verdadeira, o amor sim é verdadeiro, saiu disso…é lama. O pensar e o sentir e o agir de uma forma amorosa e verdadeira esta sendo dizimado pelo ego e pelo dinheiro, nossas mentes estão podres, e nosso espírito embotado.

O nascer e as informações genéticas atreladas ao nosso ser não passa de uma sopa de sentimentos e atitudes abomináveis do ponto de vista da verdade e do amor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *