Nem Plasil resolve.

Quantos enganos e quantos movimentos, vejo pela janela de meu quarto uma ponte onde passam os carros, um ou outro carro o vizinho como sempre na sua doença de arrastar coisas e outros mais barulhos.

Nunca vi um grito de gozo ou de felicidade uma constante são jovens e com problemas nessa pouca idade.

Eu já com direito a reclamações de todos os tipos sigo com o olhar o desencadear dos fatos tudo em cadeia acontecendo e eu preso a isso tudo a mim mesmo.

Em 1925 acontece a primeira São Silvestre em 1928 nasce minha mãe eu em 1960 a São Silvestre continua firme, minha mãe me confessou que “enjoou de viver”, uma grande maratonista eu nos meus 56 anos digo a mesma coisa, acho que não puxei minha mãe no caso da resistência a corrida dessa vida.

Talvez por ela sempre estar ativa correndo de um lado para o outro a fez ter essa longevidade e se cansando somente agora, e olha que ela corria todos os dias de sua vida, não tinha um dia em especifico.

Eu já corri muito hoje corro ainda mais do que corria atrás hoje estou atrás…me passaram o passado passou o presente esta passado o futuro não me interessa, não penso nele, estou insatisfeito com o presente e como disse minha mãe enjoado.

Perguntei se queria fazer mais alguma coisa na vida, se queria viajar se queria ir a algum lugar, se tinha algo que tinha ficado algum desejo para trás se queria algo…Franziu a testa, baixou a lateral dos lábios e mexeu a cabeça para os lados…

Disse estar esperando a morte. Perguntei o que fazer? Sua reposta foi: Nada.

Tens medo da morte? -Não.

Hoje corri bastante no basquete, algo que ainda me dá prazer, mas confesso estou enjoado também…o vinho que tomo e que ainda consegui comprar, não é dos bons.

Continuando sobre o que disse de minha janela, fico admirado por ainda as pessoas ter o animo e a vontade de fazer algo de amar de enganar, de sei lá o que.

Estou “enjoado” de viver, tudo termina, tudo acaba, tudo se transforma e morre.

Ainda não perguntei a minha mãe se ela queria voltar a ter a minha idade, se ficaria alegre, eu não queria voltar mais a ter 20 anos ou 30 ou 40, enjoei…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *