O cursor não acusa só tem curso.

Mudar uma pagina na sua historia escrever sobre isso. Pandora.

Uma terapia de espelho ver as letras surgir a sua frente, eu aqui, e as palavras aparecendo com uma sequência lógica alinhada com espaços entre elas, continuo nesse exercício nesse brincar nessa distração que é escrever sobre esse falso papel com o fundo branco, claro, e as letras em tons de cinza com um cursor tentando brecar mas sempre sai algo de si.  Pandora.

O cursor tal qual a cartola, não consegue deixar sair o coelho, aqui ele só sai se for em letras, tudo sai daqui desse cursor o mundo, os bilhões, os nascimentos e a morte, daqui desse cursor sai tudo, sério mesmo sai tudo. Pandora.

Daqui sai que você esta triste ou esta alegre, sai altas resoluções, sai discursos de presidentes, sai galanteios sai roubos, sai crimes, sai de tudo, só quem não sai mesmo e´o cursor. Pandora.

Aqui você coloca o ponto final em tudo, aqui você tem coragem de dizer tudo, aqui você pode se sentir tudo, um grande homem ou um politico, aqui você  pode ser um homem pequeno ou um anão. Pandora.

Aqui pode tudo, na vida não é assim, por isso o gosto de escrever de se transportar de estar aqui de ir a lua, acho que o homem foi a lua somente aqui, eu estou em Marte, ou quase em morte. Pandora.

Aqui eu reclamo aqui eu escarro, aqui eu me lambuzo de mel, aqui me solto aqui me prendo aqui tudo pode, a sua expressão sempre será a mesma mudando a cor, mudando a fonte o idioma mas sempre saíra do cursor.

AI esta me dando um alivio…que bom, que gostoso escrever soltar falar para minha pessoa,  me parece que agora tem um espiando lendo, será que teve alguém que conseguiu vir até aqui, esta se deliciando ou querendo saber onde vai dar tudo isso? Pandora.

Palavras letras espaços, ponto final aqui é simples é assim(.) Abriu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *