VIRGEM.

Reconheço a DEUSA. É mais uma surpresa para mim, em toda a minha existência. Hoje entendo todas as suas manifestações veladas todos os adoradores que são atraídos, pela suas manifestações, de uma forma simples, sem teologia na sua grande maioria, simplesmente pela força que ela exerce em todos. Acredito que ela tenha perdido a paciência comigo, e resolveu gritar no deserto do meu ser, gritar alto, onde escutei com o coração e enxerguei com os olhos da razão, transformou a minha mente em um lugar Fértil, no meu distanciamento do mundo, me encontrei. Uma conversão, um desnudar,a entrega da casca, a retirada da pele, uma Dã, desnuda. A Metamorfose, o olhar ao lado, retirando a pele, o maior órgão do meu corpo, transformado, restaurado novo, tal qual o simbolismo do Batismo, deixando nas águas, onde também habito, da qual hoje tenho consciência, sobre a terra vermelha, eu hoje nascido e declarado, constituído de sua matéria, do vermelho, vivo, fértil, desse seu útero, desse imenso e grande útero, do vermelho da lava, da unidade de todos elementos em mim, sua manifestação em mim, o equilíbrio em mim. Da base de meu ser, até o meu ORÍ, você se manifesta és as espiras do DNA, entendo que sou um, igual, sou uma ligação sua, faço parte em tudo. SOU UM FEIXE DESPERTO, UMA DÃN, RETA, tenho 7 curvas,amarelinha1 Morei em varias casas na minha vida, convivi com vários Reis, que foram coroados por mim. Não conta a terra e não conta o Céu, o numero e´7, se contar o numero é 9. Nessa subida e descida, nessa expira, nessa escada de Jacó, me curvo, tentei escrever que me curvava a tí, e não consegui, ouvi a Senhora, falando DIDE. Me veio a cena de Meu Pai, com a Yakekere, ir a Aparecida para agradecer o seu restabelecimento. Lado esquerdo, tenho falado desse lado a dias, e sentindo que estava sem o direito, como se tudo estava no esquerdo, me destitui do direito, sinto agora “funcionando”, o esquerdo, o coração a emoção, o sentir, mais que o enxergar, sinto que minha visão “direita”, estava errada, passei da direita para a esquerda, te SINTO. Dai escrever sobre mancar, entender que a dor no joelho direito tem significado para os seus, seria a mudança, fechou o ciclo de Agosto, para chegar agora aqui em setembro. Meu nascimento, mais uma vez, VIRGEM, planeta Feminino e Masculino, Dã, criada em agosto, nos pés do morro, com o sentido do alto, com 7 curvas, com certeza chegou ao topo do morro e entrou, no ápice dele, entrou no meu ORI, entrou novamente na terra, indo atingir meu ORI, Kundalini, Em agosto, me interiorizei, em agosto saiu da base para entrar em setembro dentro de mim, sai para reconhecer e entender, o infinito e masculino, dentro do meu ser, e a minha adoração na TERRA, que também e´Gaia, e Senhor, Omolú. Na revelação na criação os DOIS SÃO UM, em MIM. Agora entendendo agora esta claro, foi preciso sair na luz, sair de baixo, indo até o topo, mergulhando novamente em meu interior, que é escuro, e cheio de órgãos,vermelho como a terra, sai dai o novo ADÃO, O TERROSO. LUZ, BRANCO…VERMELHO….Negro..Interior. numero ZERO sobe sete chega no 8(infinito)acima do infinito, sem conseguir numerar, a perfeição, NOVE DEUSA RETORNANDO PARA O ZERO, Nasci de novo. Jupiter, virgem, chegando na Balança. EM RESUMO…OMOLÚ, OXUMARE…e o ANIMA. que faz a ligação entre os dois mundos…a SEFIRA, aqui representada pelo NUMERO 6. 69, Yin and yang.arvore-yin-yang

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *